3 de jan de 2013

(Maratona 4/5)14º Capitulo - Tarde Demais. | 2ª Temporada

"No dia em que conheci você, você me disse que nunca se apaixonava. Mas agora que eu entendo você, eu sei que medo é o que realmente era." 

 Não, eu não estava com dor de cabeça.
Tudo estava planejado e este era o momento certo.



Esperei uns minutinhos e fui até o apartamento de Joseph, peguei a chave reserva escondida no vaso de planta e abri a porta. A casa estava escura, só se via uma luz forte vindo da sala. Entrei e fechei a porta sem fazer barulho nenhum. Andei até a sala, como todos os outros cômodos ela também estava apagada, tinha apenas a luz da televisão. E a para minha surpresa, ele zapeava e parou em um canal e tinha minha foto e o homem se pronunciou. "Demetria Lovato e Nicholas Jonas apareceram juntos hoje no shopping central, foram flagrados aos beijos durante o passeio. Eis a questão, estão namorando ou não? Ainda não há nada confirmado, mas pelas fotos vocês podem perceber o ...". O homem não conseguiu se pronunciar, Joseph berrou e tacou uma almofada na televisão - ela balançou, balançou e não caiu.

_ AHHHH_ ele berrou de novo, se levantou do sofá e vi seu rosto, estava inchado ele parecia ter chorado. 

Ele se virou e me viu. Ele tinha a expressão de confuso no rosto.


_ Joe...
_ Por que? Por que não me disse antes?
_ Joe...
_ ME FALA O POR QUE, DEMI?
_ O QUE VOCÊ ACHA QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI?

Ele ficou em silencio, a piada não funcionou.


_ Tá, eu vim aqui para falar isso, só que parece que você acabou de ver a noticia... _ ele me interrompeu.
_ Isso já esta passando desde hoje a tarde e já esta noite, isso esta em todos os canais. 
_ Eu sei.
_ Demi...
_ Joe, por que você implica com o Nick?
_ Você quer saber? Quer mesmo?
_ Quero.
_ Demi, ele é o caçulinha. Ele ganha tudo, é o preferido. _ disse com deboche_ Todas as meninas bonitas, todas as garotas que eu gostava preferiam ele. Poucas, as mais atiradas que ficavam comigo, pois achavam ele tímido.  _ ele riu sem graça, riso seco. _ É assim que as garotas nos veem, Nick o tímido, o fofo e o "caralho a quatro" e eu sou apenas o galinha, que tenta ficar com todas. Eu não sou assim, só que perto do "fofo" eu não sou nada, Demi.

A essa hora eu já estava com os olhos marejados, mas mesmo assim não iria chorar.

_ Então seja que nem ele. Não tímido, mas seja mais carinhoso. 
_ Não me dão chance de ser.
_ Aff, Joseph. 

Ficamos em silencio, por uns 5 minutos. Joseph se aproximou, perto até de mais.


_ Demi...
_ Añ?
_ Preciso te dizer uma coisa.
_ Fala.
_ Eu te amo, Demi. Desculpa não falar isso antes.
_ Acho que agora já é tarde demais, não?
_ Demi, por favor.
_ Joseph, me desculpa, mas eu estou com o Nick.

Peguei a mala do Nick e voltei para o apartamento.

_ Demi... Vamos conversar? _ disse Joe, batendo na porta.
_ Sai daqui, o Nick ta chegando._ disse com a voz embargada, estava chorando.
_ Ta chorando, Demi?
_ Sai daqui, não quero que o Nick te veja aqui.
_ Demi.
_ SAI._ gritei.
_ Boa Noite, Demi.

E ele saiu, fui para o quarto. Lavei meu rosto e me deitei, apenas fechei meus olhos. Ouvi a porta abrindo e senti o cheiro do Nick. Ele tirou o tênis e foi pro banheiro. Continuei apenas com os olhos fechados, assim que ele saiu do banheiro se deitou na cama e me deu um selinho. Dormimos - pelo menos o Nick dormiu - quando deu duas da manhã eu decidi beber um copo d'água. Meu celular estava na estante da sala, o peguei e tinha 5 ligações perdidas, do Joe. Coloquei o celular na bancada da cozinha e peguei um copo com água quando recebo uma mensagem...

Joe:
Você não pode me evitar para sempre, Demi. 
Desculpa ter falado aquilo só agora, foi um erro. 
Me perdoa? Por favor?

E logo em seguida, ele mandou outra.

Joe:
Desculpa te mandar mensagem as 2 da madrugada.
Ainda não consegui dormir.
Beijos, Dem.

_ Tudo bem. _ sussurrei como resposta.

Me deitei no sofa, deixei o copo d'agua na mesa de centro e cai no sono enquanto encarava a chuva caindo pela janela.

(...)

Acordei com a Miley me sacudindo.

_ Acorda Demi, bom dia._ olhei pra porta e o Nick estava saindo.
_ Onde ele foi?
_ Ue, na casa dele.

Assim que My disse isso eu pulei do sofá, derrubando a My. Corri para a casa deles e vi o Nick entrando na cozinha. Fui até lá, é claro procurando o Joseph, tentando evitar-lo. Cheguei na cozinha e vi o Nick pegando umas coisas para o café da manhã, com certeza não tinha nada em casa. Enquanto ele procurava uma caixa de leite, eu fui procurar o Joseph, voltei para a sala e ele estava encostado todo encolhido no canto da sala perto da sacada, eu estava com uma coberta grossa por cima dos ombros e Joseph estava com uma regata e uns shorts. Olhei para ele, ele ainda chorava, comecei a chorar junto dele. Nossos olhos se encontraram, ele estava acabado. Fui até ele e o cobri com a coberta que eu tinha. Ele sussurrou meu nome e olhei pra ele de novo. Ouvi um barulho na cozinha e voltei correndo para minha casa.

_ Avisa pro Nick que eu to no banho e vou demorar.

(...)

Se passaram alguns dias que eu não via o Joseph, era uma sexta-feira, não tinha aula. Estava no meu quarto e Nick estava na casa dele, ele já tinha me avisado que ia sair hoje as 4 horas da manhã. Já era sete - olhei no relógio do meu quarto. Procurei meu Iphone e não achei, lembrei ter deixado na casa do Nick ontem a tarde quando assistimos um filme. Voltei lá e Joseph estava sentado na bancada da cozinha tomando uma xícara de chocolate.

_ Bom dia, Dem.
_ Oi, Joe. Você viu meu celular? _ disse olhando pela casa.
_ Aqui.

Quando olhei no seu rosto me espantei. Não podia estar acontecendo de novo.


MARATONA