23 de set de 2012

All Night Long - Parte 1



Quinta Feira, 22:30 da noite.
Joe/Narrador On



Mais uma tarde horrivelmente chata para Joseph, tinha acabado de sair de casa e ido direto para o trabalho de advogado. Ele não tinha como fugir dessa rotina tediosa. Em casa era cercado por sua esposa-forçada com a qual se casou por livre e espontânea pressão de seus pais por motivos de negócios. Sua esposa o estressava, ela sempre gastava o dinheiro que Joseph dificilmente ganhava com o novo emprego, sem dizer que ela queria ter filhos, mas Joseph já havia pedido o divorcio, ela que não havia assinado os papeis ainda, ela se recusava e isso irritava Joseph. No trabalho, havia aqueles estagiários lerdos e idiotas que não conseguiam responder um e-mail sem cometer algum erro. 



Hoje, só hoje, Joseph decidiu não voltar para casa essa noite, visitaria aquele inferno só amanhã, hoje a noite ele iria descontrair.


_ Carmem, liga para a Ashley e avisa que não vou para casa hoje.
_ E se ela perguntar o por que, senhor?
_ Diz que vou trabalhar, não sei... inventa uma desculpa.
_ Tudo bem, senhor Jonas. Até amanhã.
_ Até.


Disse Joe pegando seu sobretudo preto e saindo pelo elevador, desceu as escadas e entrou em seu carro, dirigiu até o destino desejado. Ele parou em frente a All Night Long, a boate mais incrível de toda Los Angeles. Ele entrou e se dirigiu a uma parte dela que só ficava um bar, umas cadeiras e um palco onde em 5 minutos começaria o show da noite. Joe pediu um gole de uma cachaça qualquer e tomou, só para começar a esquentar a noite. A bebida desceu queimando em sua garganta e aquele 'fogo' pareceu percorrer seu corpo por inteiro. O mesmo pediu mais outros dois goles e se sentou a uma mesa perto do palco, o ambiente era escuro, com luzes direcionadas ao palco e bem fresquinho por causa do ar-condicionado. Mas Joseph estava com calor então tirou o sobretudo, ficou com sua blusa branca social e afrouxou a gravata. 


_ Senhores, agora ira começar mais um show diretamente da All Night Long.


O show começou, logo entrou uma musica bem dançante, era tipo a musica tema da All Night Long, a musica tinha o mesmo nome da boate. A tal musica começou e entrou duas dançarinas, uma de cada lado do grande palco, dançando sensualmente, em suas roupas curtas e sedutoras, ambas tinham corpos esculturais, mas eram um pouco mais magras do que o tipo de mulher que eu gosto. Mas quando a letra da musica começou, apareceu outra garota, mas no meio do palco essa era a principal do show. Ela começou a dublar a musica e a dançar. Deus, aqui ficou quente ou é aquela garota? Seu corpo era escultural, era bem desenhado, era impossível de ver um defeito nela. A musica acabou e dois minutos depois começou outra musica, que segundo ao DJ se chamava Got Dynamite, ela apareceu no palco com um short curto, que me possibilitava de ver suas coxas perfeitamente, mas ia ate a sua cintura, uns saltos altos com uns espinhos pratas e um top preto com tachas e uma jaqueta de couro por cima. 



Ela foi andando e dublando a musica pelo salão inteiro, quando estava chegando perto de um solo de guitarra no qual a cantora meio que gritava ela veio a minha messa, ai percebi que ela cantava a musica ao mesmo tempo que a musica tocava, percebi a semelhança de sua voz com a da cantora, parecia ser até ela mesmo a cantar a musica. Ai seguiu com um solo de guitarra. Ela subiu na minha mesa e dançou só para mim, tomei outro gole daquela bebida e a vi tomar a outra dose sensualmente, logo depois me empurrou com o pé, estiquei minha mão e ela a colocou em sua cintura, coloquei as duas mãos em sua cintura e ela saiu da mesa e sentou no meu colo, primeiramente de costas para mim, me fazendo a abraçar e logo pegou minhas mãos e começou a passar por seu corpo, pelos ombros, pela barriga, pela coxa... Já estava pegando fogo quando ela virou e sentou de frente para mim, colocando uma perna de cada lado. Ela segurou meu rosto beijou o pescoço e o canto da minha boca. Depois ela colocou minhas mãos ao lado de seu quadril, seu busto estava tão perto do meu rosto, tendo a visão privilegiada de seus seios apertados naquele top. Olhei em seus olhos e praticamente me perdi, eram tão belos quanto seu corpo. Ela se aproximou de mim e sussurrou em meu ouvido "Got dynamite?", que era o ultimo verso da musica. "Quero me encontrar com você." disse e ela respondeu, "me espera aqui, em cinco minutos eu volto".



Dito e feito, esperei cinco minutos e a vi com um sobretudo preto e o cabelo preso em um coque mal feito com o próprio cabelo. Ela passou por mim e me chamou, saímos pela porta dos fundos daquele lado da boate, logo mais a frente tinha um motel que era especialmente para a galera da boate ir para lá. Vi vários casais e alguns caras com as garotas da boate entrando lá. 



Fomos até a recepção, ela apenas pegou uma chave e fomos em direção ao elevador.


_ Hm, me desculpe, mas qual é o seu nome?_ perguntei.
_ Demi, Demetria. E você?
_ Joe, Joseph.
_ Venha, vamos para o meu quarto.


Ela me puxou pela mão até o quarto e abriu a porta. Era um quarto magnifico e muito aconchegante, boa parte dele era branca e/ou prata. Fomos até a varanda e lá tinha champanhe, Big Apple e Vodca. Ela colocou dois goles de vodca, um para mim e outro para ela. Encostamos na beirada varanda e ela se aproximou.


_ Por que esta aqui?
_ Queria fugir do meu inferno, casei com uma mulher sem sal, a qual eu não gosto, fui forçado a casar com ela. E o meu trabalho é estressante para ela gastar tudo em roupas e me deixar com dividas enormes.
_ Então você só quer relaxar um pouco.
_ E me divertir.


Ela se aproximou e me beijou, dava pra sentir o gosto de cereja misturado com a vodca, seus lábios eram doces, lábios vermelhos e tão bons de beijar. Sua pele era tão macia, parecia seda.




Hey, brigadeiros, estou definitivamente de volta.
Esse é o incio da All Night Long, Ainda não tem a parte Hot, vai ser na parte 2.
Espero que gostem dessa Mini-fic hot.

Bem Vinda a todas novas seguidoras.
Desculpem pela demora.
Obrigada pelos selinhos.

Pf comentem, mesmo eu não merecendo. 

Amanha é meu aniversário, comenta por mim, pf?????

(+ 4 comentários?!)
~XOXO Bia Lovato~

Selo ~LOL~

Eu recebi o mesmo selinho duas vezes, mas só vou postar uma vez aqui.

Obg Carol Darabas e Rafa *~*




1º Passo: Falar cinco coisas sobre você.
2º Passo: Falar como vai terminar sua História e como veio a inspiração para fazê-la.
3º Passo: Dizer o seu maior sonho.
4º Passo: Repassar para cinco blogs.

1° - 5 coisas sobre mim
- Não vivo sem musica.
- Amo chocolate.
- Sou estranha e lerda
- Sou boba.
- Sou carente.

2° -  A Please be mine, terminou mt triste e a inspiração veio de 2 filmes.

3° - Não sei qual é o meu maior sonho.

4° - Repassar para cinco blogs:

Dynamite World
The Nightmare
Jemi & Jiley: Here For You.
Douce L'amour // Oficial


Beijinhos *-*


7º Capitulo - Por favor, seja minha? FIM


Abri os olhos lentamente, a fraca luz naquela sala se adaptava com dificuldade aos meus olhos. A sala parecia rodar em volta de mim, estava tonta. Tentei me levantar e... opa, eu estou presa e amordaçada? Wilmer tirou aquilo da minha boca. 

_ Sea bienvenido a nuestro nido de amor. (Seja bem vinda ao nosso ninho do amor)

_ Hãn? Onde estou? _ disse ainda meio grogue.

_ Na minha casa, onde você é o meu brinquedo. _ disse ele, porem parecia mais um psicopata em seu lugar.




Ela gritou, em uma tentativa de algum ser ajuda-la a sair de lá. Ela estava desesperada, estava sozinha, não tinha ninguém para protege-la.

_ Cala a boca, Demetria. Eu sei de seu plano.
_Hum?
_ Você transformou o Joseph em um popularzinho, para roubar minha popularidade e para continuar popular fica transando com ele. Você é uma puta, uma piranha mentirosa. Vou acabar com você Demetria.

Ele bateu nela, começando por um tapa na cara e depois um soco no estomago. Pegou o celular dela e passou uma chamada de video para Joseph. Ele atendeu.

_ Chamada de video, Demi?
_ É o Wilmer, eu só quero que você assista isso. 

Ele apoiou o Iphone em um livro numa mesa de frente para eles, assim que Joseph conseguiu vê-la se apavorou.

_ Wilmer, para... solta ela.
_ Pra que? Ainda tem que foder com ela hoje. Pode falar, ela é apenas mais uma puta da escola.
_ Não Wilmer, ela não é isso para mim.
_ Uma prostituta? Piranha? Pode escolher.
_ Cala a boca, não tem direito de falar dela assim.
_ Tenho sim.

Ele deu eu tapa tão forte no rosto dela que chegou a ficar a marca da mão dele e a cadeira balançar.

_ Demi. _Joe gritou do outro lado do celular, ele começou a mexer no celular, tentar achar o celular dela por gps mas não conseguia._ Demi onde vocês estão?
_ Não sei. _ ela disse.
_ Não te dei permissão para falar._ ele deu um soco tão forte na barriga dela que ela se inclinou para frete._ Era melhor ter ficado comigo, não iria sofrer agora.
_ Para de socar minha barriga.
_ Por que, eu quero mais é que isso morra.
_ Isso o que? _ perguntou Joseph.
_ Ah, então o gostosão ali não sabe que vai ser papai?
_ Que? Demi isso é verdade? _ disse Joe pasmo.

Wilmer deu mais um soco forte na barriga dela. Demi olhou para as pernas, estavam com sangue.

_ Era, Joe. Era.
_ Como assim "era"?
_ Ele morreu.

Joe desligou a ligação, continou mexendo no Gps até achar alguma maneira, procurou pelo  Iphone de Wilmer e achou. Ele foi até lá. 

_ Seu bebe morreu e agora você também._ disse wilmer.

Mais um soco na barriga, um na cara, outro na barriga e ela já estava inconsciente. Se o bebe morre-se dentro dela, era bem capaz dela morrer também. 

_ Meu bebe vai morrer._ ela choramingava.
_ É isso que eu quero._ disse wilmer.
_ Para, por favor, para._ tudo ficou preto, logo apos mais um soco de wilmer.

Demi acordou em um hospital, Joseph estava do seu lado coberto de sangue nos braços, um corte na bochecha, roupa um pouco rasgada e alguns machucados.

_ O que aconteceu?
_ Briguei com Wilmer, chamei a policia e pegaram ele, te trouxe pra cá a mais ou menos 24 horas atrás.
_ Graças a Deus que esta tudo bem.
_ Não exatamente.

Ela olha pro ventre, passa a mão e não sente nada, não tinha mais ninguém ali, não tinha seu bebe, seu filho.

_ Ele morreu.
_ Sim, Demi, ele morreu.

Ela não falou nada, apenas fechou os olhos e voltou a dormir. 

Joseph voltou para a escola, pra terminar o ano, fazer as provas. Uma semana depois recebeu uma noticia do hospital, Demi ainda estava lá. Demi entrou em depressão, por tudo que passou, ela não superou a perda do bebe, não superou tudo que Wilmer a fez passar, não queria mais ninguém com ela, não comia, não bebia. Joseph foi no hospital se despedir, estava previsto que ela iria morrer.

Joseph chegou no quarto e viu Demi, magérrima e fraca, lhe deu um pequeno beijo na bochecha, a levou pra casa e assim que ela acordou ele conversou com ela.

_ Demi, por que? Por que você fez isso? Por que não se tratou?
_ Eu não quero continuar aqui, Joe.
_ Por Favor, Demi. Não me deixe, continue comigo. Por Favor, Seja minha.
_ Não posso.
_ Eu te amo.
_ Eu tambem te amo.

E então ela fechou os olhos e partiu, partiu para o além, o fim dela chegou, ela o deixou. Se passaram anos e Joseph não ficou com ninguém, ele adotou uma garotinha que lembrava muito a Demi. Ele cuidou da Anne e de Nick até eles crescerem o suficiente para se cuidarem sozinhos. Ele ainda visita o tumulo de Demi, junto de seu irmão e sua filha, até os dias de hoje, deixando sempre uma rosa vermelha da cor de seus lábios. Um fim, não esperados por muitos, afinal todos esperam um conto de fadas e não um final triste.





Vish, acabou!
O final foi pessimo mas a Mini- fic Hot está muito boa. 
Agora mesmo vou postar a primeira parte da mini- fic Hot então não precisam comentar aqui.

Hi.

Amores, eu só vim aqui falar que não to postando ultimamente porque não tem internet em casa ~maravilha né?~. Eu já terminei de escrever a fic e já escrevi boa parte da mini fic hot, assim que eu conseguir entrar na internet, vou postar o resto dessa fic direto, sem pedir comentários e vou postar junto a 1 parte da mini fic.

"ô retardada, você podia ter falado antes que estava sem internet né?"
Sim, eu podia mas estava tentando de alguma forma postar o capitulo e não um aviso só.
"se você esta sem internet em casa, como esta postando isso?"
Tem internet no meu celular, mas não da pra arrumar o capitulo todo bonitinho com foto, itálico e pá por aqui.

E respondendo o anônimo que ficou meio puto, amor se você ta reclamando, vem logado pra mostrar a cara pelo menos, e eu não pedi a sua opinião pra saber se assim eu perco leitores ou não ok? 2bj e volte sempre.

E pras meninas: eu vou tentar postar essa semana mesmo em algum computador, se eu não conseguir vai ser pelo iPhone mesmo aí o cap não vai vir formatadinho ok?

Beijos para todos, essa semana mesmo to de volta!

Ah, e eu amo muito a minha marida chata e mt gata! ~pronto, coloquei aqui!~